No Brasil, a maior parte das novas empresas fecha em menos de 3 anos. Leia este artigo com dicas para empreender de forma sustentável e lucrativa!

Sete dicas para empreender de forma lucrativa

Todo novo negócio precisa, já na largada, estar alinhado com a demanda do mercado, sob pena de enfrentar dificuldades para se posicionar entre os concorrentes.

1 - Ofereça serviços diferenciados

Uma das formas mais fáceis de impulsionar o lucro da empresa é reajustar o preço dos seus produtos. Porém, fica sempre aquela incerteza – como fazer isso sem perder os clientes? A solução pode ser oferecer serviços especiais, o que justifica o aumento dos preços. Faça com que o cliente perceba que o seu atendimento é diferenciado e vale a pena. Você pode, inclusive, estabelecer duas categorias diferentes de clientes: o básico, com um serviço padrão, e o cliente “vip”, com acesso a maiores vantagens. Esta é uma das dicas para empreender que já pode partir desde a fase de modelagem do negócio.

Desse jeito, mesmo que os preços sejam um pouco maiores que os da concorrência, o público vai enxergar na sua empresa o melhor custo x benefício.

2 - Desenvolva novos produtos

Outra opção para aumentar seus lucros é oferecer mais produtos e serviços, mesmo que o seu negócio seja de pequeno porte. Ao diversificar a atuação da sua empresa, você consegue atrair novos clientes, alcançando um público muito maior. Para que essa estratégia dê certo, procure entender o que os consumidores precisam. Faça uma pesquisa e descubra qual é a principal demanda do seu público em potencial antes de criar as novas ofertas.

3 - Ofereça um sistema de vendas online

Hoje em dia, toda a empresa tem que estar disponível também online, não importa o seu tamanho. A competitividade é grande, e quem não investe em comércio através da rede acaba ficando para trás. Se você ainda não tem um site para a sua empresa, já passou da hora de criar um! Caso já possua o website, invista em melhorias e estratégias para aumentar o número de visitação. Além de promover a sua marca na Internet, saiba também como vender no ambiente digital. Esta é uma das dicas para empreender que mais alavancam negócios, quando se trabalha com a metodologia do inbound marketing.

4 - Invista em marketing de baixo custo

Além de oferecer as vendas online, invista em marketing digital. É uma forma de publicidade de baixo custo e grande alcance, ideal para quem deseja ganhar mais visibilidade e expandir o seu negócio. Tenha contas em redes sociais, como o Twitter e o Facebook, e designe um funcionário especializado para gerenciá-las de maneira inteligente e efetiva. Ao empreender, aproveite que a internet estabelece um canal de comunicação amplo e estabeleça contato com os seus clientes, seja respondendo dúvidas, recebendo sugestões ou divulgando a marca.

“Baixe

5 - Reduza os seus custos

Como todo bom empreendedor, você deve sempre investir em maneiras de reduzir os custos. Os gastos da empresa devem ser efetuados de maneira inteligente, evitando o desperdício de um capital que poderia ser aplicado de outra forma. Isso pode significar tanto investir em pessoal especializado quanto aprender a economizar energia.

O importante é focar nas despesas fixas, pois elas têm um impacto grande na sua empresa todos os dias. Corte gastos onde for possível. Renegocie antigos contratos com os fornecedores, economize recursos como luz e água, reduza as despesas com deslocamento. Se for necessário, invista em melhorias que vão proporcionar menores gastos no futuro, como modernizar seus equipamentos para tornar a empresa mais ágil e eficiente. Esta é uma das dicas para empreender que pode ser determinante na sobrevivência do negócio.

6 - Crie eventos para atrair os clientes

Promova a sua empresa através de eventos que vão atrair novos consumidores. Identifique qual é o perfil do seu público e pense em estratégias que combinem com esse perfil, como patrocinar um show cujos frequentadores fazem parte do seu nicho consumidor. Em datas comemorativas – como o dia das mães ou o aniversário da sua empresa – ofereça promoções especiais, encorajando tanto os novos consumidores quanto os clientes antigos a repetirem suas compras.

7 - Esteja atento a novas oportunidades

O grande trunfo de um bom empreendedor é saber aproveitar as oportunidades, agindo na hora certa. Saiba como identificar esses momentos. Para isso, é interessante investir em uma formação voltada para o empreendedorismo, caso você ainda não possua essa formação. Uma alternativa interessante é procurar um curso que vá expandir as suas possibilidades enquanto empreendedor, como a graduação em Processos Gerenciais.

O que você achou dessas dicas para empreender? Ficou interessado? Entre em contato pelos comentários e continue acompanhando o nosso blog para mais dicas sobre processos gerenciais.


Mudar hábitos é a melhor forma de garantir o abastecimento de água. Poupar recursos hídricos impacta na evolução dos reservatórios e mananciais.

Cinco medidas que podem mudar o abastecimento de água em sua região

Passamos por momentos climáticos instáveis em todas as regiões do Brasil e do mundo. As chuvas se tornam menos frequentes em certas localidades, enquanto outras passam por períodos muito chuvosos, ocasionando em alagamentos e problemas para a população e órgãos públicos responsáveis por serviços como o abastecimento de água.

No meio deste cenário, a ONU, por meio de conferências sobre o meio ambiente e adotando uma agenda ambiental mais efetiva, discute as mudanças climáticas e alternativas para a preservação e uso consciente da água disponível no planeta.

Pensando nisso, listamos 5 medidas para garantir o abastecimento de água às populações. Confira.

1 - Racionamento

Racionar os recursos hídricos significa revezar a distribuição entre as regiões, como se fosse um "rodízio". Essa é uma forma atípica e só é usada quando aquela determinada localidade já está sofrendo a falta de água. Pode ser positiva, pois reduz drasticamente o seu consumo, fazendo com que a população programe o uso e use somente o necessário, e possui um custo baixo, demandando apenas organização e poucos investimentos.

Por outro lado, as famílias de regiões mais afastadas podem ser mais prejudicadas do que as dos grandes centros, assim como a qualidade da água, devido ao esvaziamento e enchimento aleatório da canalização hidráulica.

2 - Reaproveitamento da água

Essa política pode ser adotada com o intuito de reuso da água em outras atividades, como nas indústrias e irrigação. A grande dificuldade para que essa prática seja adotada é que muitas pessoas são contra o reuso, alegando que os processos não resultam em uma água potável.

Vale ressaltar que essa é uma prática utilizada para diminuir o uso deste recurso natural tão importante, logo políticas como essa ajudam regiões e países a administrar a escassez e garantir o abastecimento de água.

3 - Mudança de hábitos

Mudar hábitos, apesar de difícil e demandar tempo, é a melhor forma de preservar o meio ambiente. Poupar recursos hídricos resulta de forma indireta na evolução dos reservatórios e mananciais, melhorando a preservação dessas localidades. Contudo, sabemos que é pequena a parcela da população que de fato é consciente e prioriza o consumo controlado de água para diversas finalidades, portanto órgãos governamentais devem intervir para que políticas públicas sejam praticadas, incentivando que a população tome iniciativa, o que acaba gerando custos e se tornando uma prática cujos resultados são demorados.

4 - Proteção de reservas e mananciais

Medidas para preservar reservas permanentes e hídricas foram muito pautadas nos últimos 10 anos, pois países do mundo todo perceberam sua real importância no combate às mudanças climáticas.

Despoluir fontes naturais e controlar o despejo de esgoto nesses lugares faz com que a região consiga suportar períodos mais difíceis e o ecossistema continue revigorado.

No entanto, como essa prática também se associa a uma mudança de hábito, o prazo pode ser longo e o custo governamental pode ser grande.

5 - Dessalinização

A dessalinização é uma estratégia que vem acompanhada da alta tecnologia e foi desenvolvida para que a água salgada seja transformada em água doce, possibilitando seu consumo. Esse processo faz uso de reações químicas com o objetivo de remover sais minerais provenientes da água do mar, tornando-a potável. Num primeiro momento, pode-se pensar que essa prática é a solução de todos os problemas, mas infelizmente não funciona dessa forma. Os custos operacionais para montar uma estação de tratamento requer muito investimento, sem contar que o prazo médio para construção de uma unidade é de 5 anos.

Existem diversas formas de prevenir uma crise hídrica ainda mais agravante, por isso é fundamental a conscientização de todos para preservar este recurso natural precioso. Pequenas ações ajudam e muito para o bem coletivo: não espere passar por um racionamento causado pela falta de abastecimento de água em sua localidade para sentir falta do que é necessário.

E você, consome água de forma consciente em sua residência? Tem interesse em se aprofundar sobre o tema e estudar Gestão Ambiental? Conte para a gente pelos comentários.

Comece a aprender antes mesmo do curso começar, com os e-books gratuitos sobre gestão Ambiental do blog Mercado em Foco!


O tecnólogo em Processos Gerenciais se diferencia dos formados em outros cursos principalmente por conta do perfil empreendedor. Ficou curioso? Leia mais!

Em quais atividades atua o tecnólogo em Processos Gerenciais?

Uma nova profissão conquista cada vez mais espaço nas empresas. O graduado em Processos Gerenciais, curso da área de Administração, se diferencia dos demais profissionais por conta do perfil empreendedor.

Muitos deles escolhem essa graduação para atuar em um negócio que pretendem abrir ou para qualificar a gestão de empresas familiares.

O tecnólogo em Processos Gerenciais tem como diferencial a visão sistêmica do negócio. Ele aplica conhecimentos das áreas de Administração, marketing, Customer Relationship Management (CRM), e-commerce, Recursos Humanos e gestão de processos – tudo para preparar a organização para enfrentar as mudanças constantes do mercado. O curso tem foco na formação de gestores de empresas, podendo ser ministrado na modalidade Ensino a Distância (EAD).

Vantagens

Por conta de sua estrutura ampla e multidisciplinar, o curso de Processos Gerenciais costuma atrair profissionais de outras áreas. A abordagem baseada nas questões do cotidiano das empresas confere ao curso um sentido de formação prática. Ele serve como complemento, por exemplo, para contadores ou graduados em marketing. O Conselho Federal de Administração (CFA) reconheceu a profissão de tecnólogo em Processos Gerenciais em 2009.

Entre as atribuições do profissional, destacam-se:

  • Analisar e diagnosticar problemas gerenciais;
  • Prestar consultoria na área de gestão;
  • Interpretar e articular dados para apoio a processos decisórios;
  • Definir orçamentos e traçar modelos de controle;
  • Montar e gerenciar equipes de trabalho;
  • Elaborar e implementar planos de negócios.

“Baixe

Mercado de trabalho

As oportunidades de trabalho para o tecnólogo em Processos Gerenciais cresceram rapidamente nos últimos anos. As organizações dependem cada vez mais de profissionais com visão sistêmica e aptos a anteciparem tendências no mercado. Em função da formação multidisciplinar, ele pode desempenhar papéis em vários setores da empresa, atuando como elemento chave.

As consultorias de Recursos Humanos destacam que o profissional especializado em processos gerenciais vem sendo procurado por companhias interessadas em reformular sua atuação, buscando ganhos de produtividade e competitividade. Além disso, ele muitas vezes é contratado por empresas familiares que pararam no tempo e não se adequaram às novas práticas de gestão. Neste caso específico, o profissional atua como consultor. Não raro, ele encontra soluções para colocar fim a disputas sucessórias, evitando até mesmo brigas judiciais.

De forma sintética, o tecnólogo em Processos Gerenciais pode atuar:

  • Na própria empresa, incorporando ao seu negócio técnicas modernas de gestão;
  • Em organizações do terceiro setor, no qual há grande carência de profissionais com esse perfil;
  • Em órgãos públicos (municipais, estaduais e federais), notadamente nas áreas de controle e gestão;
  • Na iniciativa privada, com atuação principalmente nos setores administrativo, contabilidade, financeiro, recursos humanos e marketing.

A carreira na área de processos gerenciais, por ser um campo novo de trabalho, ainda tem imenso potencial de crescimento. Em momentos de crise, esse profissional assume importância crucial no desenvolvimento do planejamento estratégico.

Você conhecia a profissão de tecnólogo em Processos Gerenciais? Sentiu-se atraído por esse campo de trabalho? Quer mais informações? Entre em contato conosco. Deixe aqui o seu comentário.


O reuso dos efluentes líquidos inclui irrigação, lavagem de pisos, descargas de banheiros, lavagem de carros e calçadas e até enxágue em tanques industriais

Conheça a gestão, tratamento e reutilização de efluentes líquidos

Os efluentes líquidos estão no grupo dos maiores poluidores de água e por isso o controle da qualidade e utilização deles tem ganhado cada dia mais importância.

Para minimizar os danos ambientais e reduzir custos com água potável, a indústria tem investido na gestão desses efluentes, desde a geração, passando pelo tratamento e até o reuso.

A reutilização de efluentes visa tanto à redução de consumo e melhor gestão da água quanto à economia que a prática traz para o orçamento das empresas. Para gerir, tratar e reutilizar os efluentes industriais, as organizações precisam pensar em todos os aspectos: redução do consumo da água de abastecimento, necessidade de gestão, separação e tratamento dos efluentes gerados e reuso de efluentes tratados.

Gestão de efluentes líquidos

Apenas com um sistema de gestão de efluentes líquidos efetiva é possível atingir um nível aceitável de proteção ambiental, saúde pública e economia. Para isso, a criação do sistema precisa atentar tanto para entradas como para as saídas, permitindo o controle e autorregulação do processo. Estabeleça e analise os objetivos e metas além de requisitos legais antes de começar a tratar os efluentes. Além disso, considere as opções tecnológicas disponíveis, os recursos financeiros, operacionais e também comerciais da organização. Lembre-se que a gestão inclui a administração de pessoas, equipamentos e processos relacionados a todas as atividades de geração, recuperação, reaproveitamento, reciclagem, minimização, coleta, drenagem, tratamento e disposição final dos efluentes.

Tratamento

O tratamento de efluentes líquidos varia de acordo com a carga poluidora e presença de contaminantes na água. Por isso, apenas quem é especialista pode coletar amostras para análise e avaliar os parâmetros necessários para estabelecer o tratamento adequado. Tanto a carga orgânica quanto a carga tóxica dos efluentes serão fatores indicadores do processo de tratamento, que é classificado em físico, químico ou biológico. Essa classificação vai de acordo com a natureza do poluente que deve ser removido ou das operações que serão utilizadas para o tratamento dos efluentes.

Reutilização

As maiores vantagens da reutilização desses efluentes são a redução do volume de esgoto descartado e do consumo de água da rede, dos custos com água, luz e esgoto e, obviamente, os benefícios ambientais. Para criar o processo de reutilização, o profissional precisa considerar a situação existente por meio de estudos e análise, definir soluções alternativas, avaliar a viabilidade técnica e econômica das opções e elaborar um programa estratégico de desenvolvimento. O reuso dos efluentes líquidos inclui irrigação, lavagem de pisos, descargas de banheiros, lavagem de carros e calçadas e até enxágue de peças em alguns tanques industriais.

Devido aos conhecimentos técnicos, para um profissional criar um sistema de gestão, tratamento e reutilização de efluentes líquidos é necessário formação, bastante estudo e análise do ambiente. Se você quer se especializar no assunto, inscreva-se no curso superior de Tecnologia em Gestão Ambiental da UnisulVirtual. 

Comece a aprender antes mesmo do curso começar, com os e-books gratuitos sobre gestão Ambiental do blog Mercado em Foco!