Até pouco tempo a gestão de projetos podia ser algo complexo demais. Hoje já existem ferramentas online para gestão de projetos que são indispensáveis.

Ferramentas online para gestão de projetos: um diferencial valioso para o desenvolvedor

A gestão de projetos fortaleceu-se ao longo do tempo e está em constante evolução. Muitas metodologias, baseadas em melhores práticas vivenciadas, surgem no intuito de otimizar os processos. E a urgência que os projetos requerem acaba por exigir um foco maior em métodos ágeis.

Entretanto, fazer rápido não significa deixar de gerar documentos importantes como planos de projeto ou project model canvas, e sim procurar executar a gestão de forma prática. Assim, o investimento em soluções online para gestão e projetos favorece a integração e comunicação dos envolvidos. Quer conhecer melhor a aplicação de metodologias na gestão online? Nesse artigo selecionamos algumas ferramentas online para gestão de projetos que tornam mais fácil e produtivo realizar esse trabalho.

Metodologias de gestão em sistemas para a Internet

Qual é a essência da gestão online?

Para que o seu empreendimento obtenha maiores chances de sucesso, é preciso que haja planejamento, controle e monitoramento dos resultados de forma confiável, corrigindo, se necessário, eventuais desvios em seu planejamento.

O desafio consiste em fazer uma excelente gestão, de forma fácil e natural, para que as ações sejam incorporadas à rotina diária das pessoas. Para isto, fazer uso de uma ferramenta em que todos possam contribuir de forma online, cuja usabilidade caminhe junto com a necessidade de promover resultados rapidamente, facilitando a comunicação e compartilhamento entre membros da equipe, é fundamental, principalmente sob a ótica da produtividade do desenvolvedor.

Como o desenvolvedor é influenciado?

Disponibilizar uma solução online permite a existência de sinergia nas equipes dos projetos. É possível obter/registrar informações, como tarefas, documentação, pessoas, de qualquer lugar e para qualquer lugar, fortalecendo a colaboração entre os envolvidos.

Que metodologias adotar?

Com a competição acirrada das empresas no mercado, a luta por mais  eficiência e eficácia em suas iniciativas faz com que metodologias de gestão de projetos  sejam selecionadas de acordo com as características do projeto. Muitas são baseadas no guia do PMBOK, que reúne melhores práticas em seu conteúdo, mais indicado para projetos em larga escala de grandes organizações. Outras são aderentes ao Scrum, Canvas, mas, na essência seguem o modelo tradicional.

O Project Model Canvas atualmente está em voga, e muitas  ferramentas de gerenciamento também geram o diagrama do Canvas, simplificando e aperfeiçoando a gestão do projeto.

Os desenvolvedores também são extremamente beneficiados pelas ferramentas à medida em que conseguem esclarecer diversos questionamentos, trocar informações, controlar horas trabalhadas, adicionando sua contribuição para o projeto. Tudo isso repercute diretamente no plano de carreiras.

Tanto as metodologias tradicionais quanto aquelas consideradas inovadoras, baseadas em métodos ágeis, como por exemplo Kanban,  se aplicadas corretamente nas ferramentas online, trazem resultados extremamente positivos. Algumas dessas ferramentas são gratuitas (mas é necessário conhecer as restrições) e estão disponíveis nas versões web e mobile.

Um exemplo de ferramenta é o GitHub para gerenciar projetos de desenvolvimento de aplicativos ou websites. Ela é capaz de criar metas, tarefas e acompanhar as contribuições de cada membro da equipe. O diferencial do GitHub é que tudo gira em torno do código-fonte de sua aplicação.

O importante em qualquer projeto é escolher a metodologia e ferramenta adequada, de acordo com as particularidades de seu projeto, e estar aberto para eventuais adaptações que se façam necessárias.

Ferramentas online para gestão de projetos e tarefas

1) Trello - com uma interface visual super intuitiva baseada em "cartões", é uma valiosa ferramenta para organizar o trabalho da equipe de maneira menos formal, mas altamente eficiente. Visite a página do Trello

2) Asana - mais sofisticado, foi criado por pessoas da equipe original do Facebook. Permite a criação de times e projetos separados ou integrados, usando o domínio de e-mail da empresa para criar um workspace compartilhado. Listas de tarefas, dashboards e upload de arquivos são recursos nativos. O Asana é gratuito até um certo número de usuários. Visite a página do Asana

3) Glip - tem todos os recursos do Asana, com o diferencial de permitir que os membros da equipe se comuniquem diretamente por mensagens instantâneas no próprio ambiente da ferramenta, eliminando a necessidade de e-mails. Tem ainda o recurso de videoconferência simultânea entre várias pessoas, dispensando o uso do Skype. Este recurso tem uma cota gratuita, com os planos pagos fica liberado. Visite a página do Glip

Que tal uma graduação focada em projetos de sistemas para a Internet?

Quer estudar a fundo a gestão de projetos e suas metodologias aplicadas aos sistemas virtuais?

O curso de sistemas para a Internet da UnisulVirtual possui uma disciplina de gestão de projetos e equipes, com estudos de caso.

A Internet das Coisas já é real. Aprenda como ela funciona baixando o e-book gratuito!” width=


Com este artigo você vai entender as medidas que os desenvolvedores devem tomar para garantir a segurança da informação no projeto de softwares.

O papel da segurança da informação no projeto de softwares

Hoje em dia praticamente qualquer tipo de negócio depende de softwares que funcionam em rede. Pensando nisso, criamos este artigo, para você entender as 5 medidas que os desenvolvedores devem tomar para garantir a segurança da informação no projeto de softwares. Confira!

A qualidade de um software pode ser mensurada de várias formas. Podemos analisar, por exemplo, a sua estabilidade, interface gráfica, processamento etc. Mas existe um fator que se sobressai dos demais: a segurança. Mais do que qualidade, esse fator dita a confiabilidade do software. E numa época em que os ataques cibernéticos crescem a níveis alarmantes, desenvolver sistemas altamente seguros e confiáveis é fundamental.

E os desenvolvedores, por sua vez, precisam se atentar a esse fato e oferecer softwares corporativos livres de brechas de segurança, que afetam as empresas, os profissionais que trabalham nela e os clientes. Para isso, eles devem implementar processos de segurança e seguir as boas práticas de desenvolvimento. No post de hoje, falaremos mais sobre o papel da segurança da informação na criação de softwares, confira!

A importância da segurança da informação no projeto de softwares

Hoje, as empresas dependem de softwares para realizar uma série de atividades, como gerenciar finanças, cadastrar clientes, acompanhar as tarefas realizadas pela equipe, entre muitas outras. E como todas elas geram dados, que são cruciais para a continuidade das operações, os gestores não podem nem pensar na hipótese de um software ser invadido, perdendo o controle de suas atividades e roubando informações sigilosas e de seus clientes.

No caso do roubo dos dados, os cibercriminosos podem apagá-los ou vendê-los para outras organizações, a fim de obter algum lucro. Isso gera inúmeros prejuízos para a empresa, já que, sem dados e software, ela não pode atender a seus clientes, dar continuidade às operações e criar novos produtos ou serviços.

A curto prazo, esses problemas a fariam perder recursos financeiros e importantes vantagens competitivas. A longo prazo, sua reputação corre o risco de ficar manchada no mercado, já que os clientes, acionistas, investidores e o público em geral saberiam que a empresa foi alvo de um ciberataque, o que mostra sua vulnerabilidade. Considerando esses aspectos, os desenvolvedores de software não podem deixar a segurança da informação em segundo plano, devendo priorizá-la na hora de criar soluções para as empresas. 

As medidas que os desenvolvedores devem tomar

Das primeiras etapas de desenvolvimento até a fase de implementação do software, as boas práticas de segurança desempenham um papel extremamente importante. Graças a elas, os usuários do sistema poderão desempenhar suas atividades com total segurança, sem risco de suas informações serem roubadas. Entre as principais medidas que o desenvolvedor de software deve tomar, podemos destacar:

1) Proteger o ambiente de desenvolvimento

A primeira medida para criar um sistema confiável é desenvolvê-lo em um ambiente seguro, tanto físico como virtual. O desenvolvedor deve contar com ferramentas de segurança e controlar o acesso aos servidores locais e/ou à nuvem (cloud computing).

2) Revisar o código em busca de brechas

O desenvolvedor deve revisar constantemente o código em busca de brechas que possam ser utilizadas pelos cibercriminosos para tomar o controle do software. Ele também deve fazer testes de segurança e atualizações, para garantir que o software resista aos tipos de ataques mais atuais.

3) Transferir e armazenar os dados de forma segura

Na transferência de dados de um servidor local para a nuvem, por exemplo, o desenvolvedor deve criptografá-los. Já no armazenamento, é preciso utilizar servidores altamente confiáveis, tanto locais como de provedores de cloud.

4) Utilizar técnicas de programação defensiva

As técnicas de programação defensiva têm por objetivo reduzir a vulnerabilidade do software e garantir a sua segurança e estabilidade. Elas devem ser usadas desde as primeiras fases de desenvolvimento até as de finalização – são medidas preventivas!

5) Criar planos de resposta à incidentes

Os planos de resposta servem para tratar incidentes que ocorrerem após a implementação do software, como bugs e falhas. O desenvolvedor deve planejá-los antecipadamente e estar pronto para utilizá-los quando forem detectados quaisquer problemas.

Essas são apenas algumas das incontáveis medidas a serem tomadas por todo profissional especializado em segurança da informação no projeto de softwares. Se ele permanecer atento às ameaças que surgem e adotar as melhores práticas de segurança, certamente conseguirá desenvolver um sistema corporativo altamente seguro, que cumpra sua principal função: auxiliar as empresas em suas atividades e fazê-las obter melhores resultados.

Viu o quão importante é o papel da segurança da informação no desenvolvimento de softwares? Ficou com algum dúvida ou quer relatar sua experiência? Compartilhe conosco nos comentários!

A Internet das Coisas já é real. Aprenda como ela funciona baixando o e-book gratuito!” width=


Games, web sites, aplicativos e software como serviço são as principais áreas de trabalho para profissionais de desenvolvimento de sistemas para a Internet.

Games, web sites, aplicativos e software como serviço: diferenças no desenvolvimento de sistemas para a Internet

O mercado brasileiro de TI continua com uma enorme demanda reprimida quando o assunto é profissionais qualificados. Na área do desenvolvimento de sistemas para a Internet há pelo menos 4 áreas que oferecem oportunidades tanto para autonômos quanto para contratações.

O avanço do acesso mobile e a expansão do e-commerce nos últimos anos transformou os desenvolvedores em parte essencial do mundo dos negócios. O desenvolvimento de sistemas para a Internet não é mais como antigamente, quando os projetos de software eram caros e demorados.

Os empresários estão investindo em tecnologia personalizada. Por isso, programas licenciados e padronizados perderam força nos últimos anos. Neste post, vamos apresentar os principais segmentos desse mercado para que você possa entender e se preparar para cada um deles.

1) Desenvolvedor de games

Mercado

A introdução dos óculos de realidade virtual no mercado de jogos em 2016 abriu muitas oportunidades para os desenvolvedores. O modelo de negócios adotado permite ter diversas fontes de renda. Um jogo é consumido diversas vezes e as pessoas pagam por atualizações, compram objetos online ou adquirem novos joysticks, por exemplo.

Além do entretenimento, as empresas começaram a ver os games como meio para divulgação da marca, programas educacionais ou de treinamento – processo conhecido como gamificação ou gamification. Por isso, tem crescido o desenvolvimento de jogos educacionais, simulação de negócios e de operações médicas. Uma pesquisa da Newzoo, uma das líderes mundiais da área, apontou movimento de US$1,4 bilhão no mercado brasileiro de jogos eletrônicos em 2016.

Perfil profissional

Os jogos eletrônicos se tornaram um dos principais atrativos do meio empreendedor atual. Para ser um game developer é preciso gostar de programação, de games e acompanhar as novidades internacionais e nacionais. Construir um bom portfólio é extremamente importante para entrar nesse ramo.

2) Desenvolvedor web front-end

Mercado

A avalanche mobile chegou e não deixa dúvidas sobre a necessidade de pessoas capacitadas para trabalhar nesse segmento. A abrangência no mercado de trabalho é muito grande, tanto no setor público quanto no privado. Mesmo com o crescimento das contratações via CLT nos últimos anos, grande parte dos profissionais ainda escolhe trabalhar como freelancer e ser seu próprio patrão.

Perfil profissional

O desenvolvedor web front-end precisa se atualizar com a mesma velocidade que o mercado. É ele quem pensa o aspecto visual e funcional dos sites e plataformas. É preciso estar atento às necessidades de quem vai navegar, dominar a linguagem JavaScript e sempre buscar novos conhecimentos.

3) Desenvolvedor de aplicativos mobile

Mercado

Pagar contas, chamar um táxi, comprar ingressos, agendar salão de beleza, comprar comida e muitas outras coisas podem ser feitas pelos aplicativos de celular. Não é apenas uma mudança cultural, de estilo, mas também uma mudança de hábito das pessoas.

E essas mudanças aumentaram a demanda na área de desenvolvimento tecnológico. Os desenvolvedores de webapps estão em todo lugar: produtoras, agências digitais, empresas públicas e privadas, na indústria ou criando seus próprios aplicativos para vender nas lojas virtuais das principais plataformas/sistemas operacionais de smartphones.

Perfil profissional

Assim como nas outras áreas que envolvem o desenvolvimento de sistemas para Internet, o mobile developer precisa atualizar-se constantemente. Uma característica fundamental é perceber as necessidades do dia a dia das pessoas, já que grande parte dos apps tem a função de otimizar algum processo rotineiro por meio dos smartphones e tablets.

4) Desenvolvedor de softwares na nuvem

Mercado

Todos os processos que envolvem o uso de um software foram simplificados com a nuvem. Entre os principais motivos para que as empresas começassem a aderir a esse sistema estão a redução de custos, a segurança e a mobilidade da informação.

Aqui, entram três siglas que você ainda vai ver muito: IaaS, SaaS e PaaS, que são Infrastructure as a Service, Software as a Service e Plataform as a Service, respectivamente. Esses são os novos modelos de aquisição e utilização de software, mas com servidores virtuais em vez de equipamentos físicos.

Perfil profissional

O desenvolvedor de cloud computing tem o desafio de explorar as possibilidades que essa tecnologia oferece, tanto em relação ao gerenciamento quanto ao consumo. O profissional precisa estar preparado para entender e disseminar essas novidades de maneira que as pessoas entendam sua dimensão e importância.

Muitas características desses diferentes segmentos se misturam, já que a base de tudo é o desenvolvimento de sistemas para a Internet. As pessoas estão cada vez mais conectadas e, consequentemente, as empresas buscam profissionais para atender às necessidades desse público. Está mais do que claro que essa é uma boa oportunidade de carreira!

Ficou com alguma dúvida sobre desenvolvimento de sistemas para a Internet? Fale com o coordenador do nosso curso EaD!

A Internet das Coisas já é real. Aprenda como ela funciona baixando o e-book gratuito!” width=


Preparamos este artigo especialmente para você, que está sondando oportunidades, saber quais são os profissionais de logística mais procurados no mercado.

Os profissionais de logística mais procurados pelas empresas

Preparamos este artigo especialmente para você, que está sondando oportunidades, saber quais são os profissionais de logística mais procurados no mercado.

A demanda por profissionais de logística permanecerá alta em 2017. Isto é o que mostra o Guia Salarial 2017 lançado recentemente pela consultoria Robert Half. Outro levantamento feito por essa mesma empresa, com 230 profissionais de supply chain, também revela que 76% deles acreditam que o setor logístico manterá o atual nível de crescimento, ou avançará ainda mais no decorrer dos próximos anos.

E isto não é à toa. Nos últimos anos, as empresas estão percebendo que de nada adianta ter um departamento comercial bem estruturado, se a gestão da cadeia de suprimentos não for capaz de atender às demandas. Se elas quiserem colher melhores resultados, terão que integrar essas duas áreas e planejá-las corretamente. E é nesse cenário que o papel dos profissionais de logística ganha valorização.

A seguir, mostraremos quais são os profissionais de logística mais procurados pelas empresas atualmente. Confira quais são eles:

Gerente de Logística

O Gerente de Logística é o profissional responsável por administrar todas as operações logísticas de uma empresa, desde a fase de aquisição de mercadorias até a de transporte.

Entre as suas principais funções estão:

  • Planejar os processos de armazenagem, distribuição e transporte;
  • Coordenar as atividades de recebimento e conferências das mercadorias;
  • Definir estratégias para melhorar a eficiência dos processos;
  • Controlar os processos de carga e descarga;
  • Avaliar os meios de transporte mais adequados para atender às demandas;
  • Gerenciar as equipes responsáveis por cada etapa da cadeia logística;
  • Criar condições para o bom andamento das atividades.

Analista de Logística

O Analista de Logística, como o próprio nome já diz, é o profissional que analisa os números relacionados aos diversos processos envolvidos na cadeia logística.

Esse profissional é responsável por:

  • Controlar o estoque e a reposição de mercadorias;
  • Acompanhar o atendimento de cada pedido;
  • Elaborar relatórios sobre a área logística para manter os gestores sempre informados;
  • Negociar com fornecedores;
  • Aperfeiçoar os processos de armazenagem, distribuição e transporte;
  • Elaborar estratégias para melhorar os processos e reduzir os custos logísticos.

Coordenador de Comércio Exterior

O Coordenador de Comércio Exterior é o profissional logístico responsável por coordenar os processos de importação e exportação de mercadorias.

Suas principais funções são:

  • Desenvolver projetos de importação e exportação;
  • Analisar os custos envolvidos nos processos;
  • Realizar negociações de fretes internacionais;
  • Revisar e aprovar documentos;
  • Controlar o inventário fiscal e o pagamento de impostos;
  • Acompanhar o despacho e o desembaraço aduaneiro de cargas.

Diretor de Supply Chain

O Diretor da Rede de Suprimentos, ou CSCO (do inglês, Chief Supply Chain Officer), é responsável por todos os processos da cadeia de suprimentos, desde o desenvolvimento de produtos até sua entrega.

Entre as suas inúmeras responsabilidades destacam-se:

  • Tornar a cadeia de suprimentos mais rápida e flexível;
  • Prever as demandas de mercadorias;
  • Criar estratégias para atender múltiplos canais de modo efetivo;
  • Otimizar os processos de armazenagem, transporte e distribuição;
  • Responder eficazmente às flutuações de demandas;
  • Integrar a área logística aos demais departamentos da empresa.

Formação para trabalhar na área de logística

Esses são os profissionais de logística mais procurados. E, apesar da situação delicada que o Brasil vive atualmente, a demanda por profissionais de supply chain está alta, segundo a Robert Half. Os interessados em tornar-se profissionais da área precisam ingressar num curso superior de logística.

Hoje, já existem faculdades a distância de logística, que possibilitam que os interessados realizem a maior parte do curso pela internet. Os horários de estudos da graduação EaD são definidos pelo aluno, que tem acesso a materiais e podem interagir com os professores, tudo isso com um custo menor do que os cursos presenciais.

E então, ficou interessado em se tornar algum desses profissionais de logística?

Conheça o curso de graduação EaD em Logística da UnisulVirtual.

e-book-logistica-sustentavel-consumo-consciente


Estudante de faculdade de marketing pensando na melhor opção de Como escolher uma especialização em marketing

Como escolher uma especialização em marketing?

Escolher uma instituição que tenha um programa integrado de cursos é melhor forma de começar. Assim a faculdade e a especialização em marketing irão seguir um padrão de lógica e qualidade.

Você é uma pessoa dinâmica, cuja mente ferve de ideias, mas você não sabe bem o que fazer com elas? Sente aquela "comichão" da criatividade deixando-o meio inquieto, adora tecnologia e está pronto para fazer diferença no mundo? Então está mais do que na hora de investir em uma faculdade ou mesmo em uma especialização em marketing!

Veja, o melhor é que você pode fazer tudo isso sem sair de casa, planejando seu próprio horário de estudos por meio do marketing EaD, ou seja, uma faculdade de marketing a distância, o caminho certo para você se aperfeiçoar ainda mais com uma especialização – e conquistar seu lugar entre os melhores profissionais da área.

Comece a planejar sua especialização já na graduação em marketing 

Mas em uma área imensa como o marketing, como escolher a especialização certa? A resposta você vai encontrar durante o próprio curso de marketing, justamente porque ele traz uma série de disciplinas que depois serão desenvolvidas mais profundamente na especialização.

E aí, durante o curso de marketing EaD, você vai se identificar mais com umas do que com outras matérias, e intuitivamente vai encontrar a sua resposta. Até porque nada impede que você faça várias especializações, aumentando cada vez mais seu grau de conhecimento, sua expertise, tornando-se um profissional valorizado na área. E valor agregado é sinônimo de ganhos mais altos e de um leque de oportunidades ainda mais amplo.

Invista na visão inovadora da especialização em marketing

No curso de graduação em marketing, você vai aprender a pensar estrategicamente todo o planejamento de campanhas ainda na fase de elaboração dos produtos, a partir de disciplinas como marketing de varejo e serviços, marketing de relacionamento, marketing digital, marketing internacional, planejamento de marketing, trade marketing e pesquisa de marketing, só para citar algumas.

A especialização em marketing vai, justamente, propiciar um aprofundamento nessas e em outras áreas, dando todo o embasamento necessário para você tornar-se um expert com uma visão inovadora que o ajudará a ter ainda mais destaque no mercado.

Você ainda pode escolher entre opções de pós-graduação como:

  • Gestão de Marketing, especialmente voltada que você tenha ainda mais vantagens em ambientes competitivos;
  • Marketing Digital e Comércio Eletrônico, que capacita o profissional para gerenciar marcas, produtos, serviços e imagem nos ambientes digitais, com foco nas características do meio e no planejamento estratégico de marketing das organizações;
  • Design de Produtos na Era Digital, que forma profissionais com elevado nível de conhecimento e reflexão sobre os aspectos do design de produtos voltados ao mercado digital, por exemplo.

Aproveite as oportunidades em marketing com toda a tranquilidade 

Difícil escolher? A princípio deve ser sim, mas quando você estiver cursando a faculdade de marketing, seu próprio interesse o direcionará para o caminho certo. E o legal é que você também encontra essas especializações em marketing na modalidade a distância, ou seja, você não precisa fazer malabarismo para ir ao curso se já estiver trabalhando, por exemplo. Você faz graduação e pós-graduação em marketing no seu tempo, estudando de casa ou do seu trabalho com muito mais facilidade.

Assim, você não só aposta na formação em uma das profissões mais valorizadas do momento, como também investe na sua educação continuada, incrementando seu currículo e dando sempre um gás novo na sua carreira. Em breve você será um dos profissionais mais procurados, podendo tornar-se referência na área. E, então, pronto para dar o pontapé inicial no seu futuro de sucesso?

Quer uma dica para começar? Conheça o curso de marketing da UnisulVirtual, que conta com apostilas digitais para cada disciplina, total interação com os professores e com os colegas de turma e avaliações presenciais periódicas no polo presencial que você escolher.

download-e-book-marketing-digital-complementa-tradicional