Em seu ultimo Censo o IBGE aponta que existem no país aproximadamente 4,36 milhões produtores rurais, o que equivale a 84% de todo o setor agrário brasileiro. Esses dados comprovam a importância da agricultura familiar no Brasil, que segundo o próprio IBGE é responsável por mais de 70% de toda a mão de obra empregada no setor.

O que é agricultura Familiar

Definimos como agricultura familiar todo desenvolvimento de atividade econômica no meio rural que não seja maior que 4 módulos fiscais (cada modulo possui de 5 a 100 hectares, dependendo do município) e que se utiliza a mão de obra da própria família para gerar a renda agrícola, representando esta última mais da metade da renda total da família.

Aspectos da agricultura familiar no Brasil

Boa parte das propriedades rurais familiares são constituídas de pastos, floresta ou consórcio agroflorestal, ou seja, apenas 20% da área total é destinada para a lavoura. Mesmo assim temos a agricultura familiar como responsável por uma grande parcela da produção de alimentos em nosso país.

Apesar da grande importância e do peso econômico que a agricultura familiar possui, ainda temos nesse sistema uma grande defasagem técnica e administrativa. Parte da responsabilidade é das políticas públicas, que ainda focam investimentos no setor latifundiário, não destinando recursos nem programas de capacitação para o produtor familiar. O único programa do governo com impacto nacional é o PRONAF, Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, que financia projetos e lança cursos de capacitação para o produtor e sua família.

Capacitação profissional

A época em que agricultura familiar era sinônimo de produção simples, feita de forma manual e antiquada já se foi faz tempo. Hoje é possível encontrar sistemas agrícolas familiares tão complexos que em alguns casos se equiparam a produtores de pequeno e médio porte. Por isso devemos compreender que a realização de um curso superior por membros da família envolvidos com a produção sempre impactará de forma positiva onde conhecimentos avançados possam ser aplicados.

Na agricultura familiar, há muitos benefícios que podem ser obtidos pela capacitação profissional: com um curso superior o produtor familiar se torna capaz de lidar com questões:

  • Administrativas: capacidade de realizar balanço, contabilizar ganhos e perdas e fazer projeções de custos futuros.
  • Planejamento: bons cursos superiores qualificam seus alunos para compreenderem as variáveis necessárias para criar planejamentos fundamentados nas questões de cada propriedade.
  • Visão de Mercado: a troca de experiências entre profissionais e a possibilidade de conhecer outros sistemas permite ao produtor familiar ter uma visão mais abrangente sobre tudo o que o cerca.
  • Novas técnicas de plantio e cultivo: permite que o produtor conheça novas técnicas empregadas em outras regiões ou países.
  • Conscientização sobre impactos ambientais: matérias ambientais permitem que o produtor adeque a sua produção às novas leis e premissas ecológicas.

A capacitação é aliada do produtor familiar e se mostra como uma excelente forma para que o produtor tenha a sua disposição conhecimentos que aumentarão as taxas de retornos financeiros, facilitarão processos de produção e beneficiamento além de possibilitarem a exploração da área para outros fins ligados ao ambiente rural. O turismo rural é um exemplo em alta no mercado nacional.

O que achou sobre o artigo? Está procurando um curso superior que lhe auxilie com as rotinas da sua propriedade rural?

Visite o site do nosso curso EaD de tecnólogo em agronegócio e descubra como é fácil estudar a distância com conteúdo de qualidade.

E-books gratuitos sobre agronegócio disponíveis para download gratuito!