A sustentabilidade ocorre por meio de ações planejadas e articuladas em um processo de gestão. Mas, afinal, o que é gestão ambiental?

Meio Ambiente, Fiscalização e Responsabilidade

A ação humana sobre a natureza causa impactos irreversíveis, afetando a fauna, a flora e os ecossistemas como um todo. Todos nós sabemos que os impactos negativos da ação do homem estão diretamente ligados às alterações climáticas do planeta e à extinção de diversas espécies. Com o crescimento da industrialização de bens e serviços e a consolidação da sociedade de consumo, é necessário que os modos de produção sejam controlados, permitindo uma racionalização da exploração dos recursos naturais.

Nos últimos anos, governos, empresas, associações e organizações da sociedade civil vêm ampliando a discussão acerca da responsabilização ambiental das empresas. Como suas atividades impactam significativamente o meio ambiente e as comunidades locais, é necessário que tanto a implementação, quanto a operação das empresas sejam controladas, permitindo assim a sinergia entre o desenvolvimento econômico, a preservação dos recursos naturais e a proteção das comunidades afetadas.

Vale destacar que no Brasil a responsabilidade ambiental das empresas é considerada objetiva, ou seja, existindo o dano ou o potencial dano ao meio ambiente e o nexo de causalidade entre sua atividade, a empresa pode ser responsabilizada civil, administrativa e penalmente. Independentemente da atuação da empresa ser correta, subsistindo o fato danoso, a responsabilidade é certa.

banner-GTI-01

A gestão ambiental e o desenvolvimento sustentável

Nesse cenário, a Gestão Ambiental possui um campo vasto de pesquisa e de atuação, uma vez que contempla todas as diretrizes e atividades administrativas e operacionais consistentes no planejamento, controle e alocação de recursos visando à minimização dos impactos negativos causados pela ação humana e o desenvolvimento sustentável.

Um gestor ambiental exerce o papel de um verdadeiro administrador, buscando avaliar e monitorar todas as medidas de controle e de impacto que podem se tornar lesivas ao meio ambiente. É por meio da gestão ambiental que a empresa promove a supervisão das medidas solicitadas no licenciamento ambiental, cria boas práticas para minimizar a geração de resíduos e o desperdício de recursos hídricos, além de controlar a validade de todas as licenças e acompanhar as atividades de fiscalização promovidas pelos órgãos ambientais.

A cada dia são estabelecidas normas que criam novas obrigações e parâmetros para o controle ambiental. Neste sentido, a presença de um profissional da gestão ambiental é essencial para interpretar tais diretrizes e focar a atuação da empresa estabelecendo práticas mais sustentáveis.

A presença desse profissional dentro da equipe de colaboradores é fundamental para que as empresas possam consolidar uma atuação preventiva, evitando sanções por parte dos órgãos durante as fiscalizações. O gestor ambiental também é importante para as empresas que pretendem desempenhar um papel priorizando a qualidade e preservação dos recursos naturais.

Como toda empresa conta com o desafio de refletir sobre seu modo de produção e reinventá-lo a partir de padrões mais economicamente justos, ambientalmente corretos e socialmente mais positivos, o mercado para quem se forma no curso de gestão ambiental é amplo, e a área demanda cada vez mais profissionais.

Gostou desse post? Ficou com alguma dúvida? Escreva pra gente pelos comentários.