O agronegócio oferece muitas oportunidades para quem procura um lugar ao sol, depois de muito trabalho duro, é verdade – afinal, um setor que movimenta grande parte da economia nacional é justamente sinônimo de muito trabalho.

As oportunidades no setor são principalmente para cargos técnicos, responsáveis por aumentar a eficiência do mercado por meio de técnicas de comercialização e gestão, executando procedimentos que auxiliem e planejem o controle e a organização das atividades gerenciais de atividade rural.

Exportações e parcerias garantem mais vagas

Além da mega produção de grãos como a soja – que é vendida para 180 países, rendendo mais de US$ 40 bilhões – as carnes bovina, suína e de aves alavancam as bolsas mostrando a força dos agronegócios nacionais. Estes, por sua vez, não param de se desdobrar em eventos, congressos e parcerias com diversos países, como a Tunísia, interessada em cooperação técnica para aproveitar a expertise brasileira, especialmente na agricultura e em segurança alimentar.

Para quem pretende ingressar no setor são apenas boas notícias, por isso olho vivo para abraçar as oportunidades que mais têm a ver com o seu jeito de ser e de pensar – afinal, trabalhar no que se gosta é já começar com o pé direito em direção ao sucesso.

Se essa é a sua escolha, aproveite, porque os profissionais de agronegócios estão entre os mais bem pagos entre todos os setores da economia no Brasil. A função do técnico em agronegócio é voltada para a gestão de empresas agrícolas, tanto em fazendas quanto no comércio, em empresas ou estabelecimentos agroindustriais, assistências técnica, empresas de fomento e consultorias.

Veja alguns dos cargos nos quais trabalham tecnólogos formados em agronegócio.

  • Administração de fazendas ou gestão de produção – Considerada a principal especialização da carreira. Organiza, coordena e planeja pequenas, médias e grandes propriedades rurais, gerindo desde os recursos humanos até os custos de produção e contato com clientes e fornecedores.
  • Consultoria Agrícola – Presta consultoria a empresas particulares, órgãos públicos, autarquias e instituições definindo estratégias de gestão, de produção, de estudos e pesquisa de aproveitamento dos alimentos e do solo.
  • Planejamento de produção – Geralmente trabalha em parceria com o agrônomo, definindo o tipo de plantação e a forma de cada safra, os custos estimados e o preço final do produto.
  • Vendas – Área de atuação em grandes indústrias e empresas vendendo insumos e equipamentos para o setor agropecuário.
  • Cultivo e produção – Cuida do manejo dos animais da fazenda e do cultivo de plantações.
  • Desenvolvimento de produtos – Trabalha no desenvolvimento de novas sementes, defensivos agrícolas, insumos e equipamentos que visem otimizar a produção local.

Da fazenda ao supermercado, o agronegócio é o carro-chefe da economia brasileira, por isso as carreiras estão muito valorizadas e o estudante consegue chegar mais cedo ao mercado de trabalho.

Para isso, no entanto, é fundamental ter uma excelente formação profissional, dedicação e atualização constantes através de leituras, networking e artigos relacionados às novas técnicas e à economia do país. Afinal a área está em expansão, mas a concorrência é grande.

Conheça o nosso curso de graduação EaD em agronegócio, invista em você e saia na frente nessa corrida!

E-books gratuitos sobre agronegócio disponíveis para download gratuito!