A tecnologia a cada dia que passa se transforma, ou seja, ela é otimizada. Assim sendo, ela é nossa aliada em vários aspectos da vida contemporânea e já não podemos mais viver sem a tecnologia, principalmente quando o a usamos juntamente com a internet e o smartphone.

Quando o assunto é o monitoramento, principalmente, de ruas, localizações e afins, tudo parece mais difícil de se entender, mas não é. Com a ajuda da tecnologia, veremos aqui como o uso de Sistemas de Informação Geográfica (SIG) pode ajudar e muito na hora de localizar algo ou alguém, otimizando serviços e, sobretudo, tempo.

Mas o que é um Sistema de Informação Geográfica?

Em inglês a sigla GIS – Geographic Information System -, ou em português SIG, é um sistema de software ou hardware que nos permite aprimorar a gestão e precisão de determinadas informações. Normalmente ele usado nas áreas de informação espacial, recursos humanos e procedimentos computacionais, permitindo e facilitando análises espaciais, gestacionais e informacionais.

Sabe quando as pessoas fazem check-in em lugares para compartilhamento nas redes sociais? Então, esse check-in e o compartilhamento do local em um mapa são feitos por SIG.

Resumindo: SIG é um processo que coleta, trata, manipulação e apresenta dados espaciais. Tudo tem a ver com a localização geográfica de dados, ou seja, estes levam consigo endereço e coordenadas. Toda e qualquer informação sobre localização na Terra é uma georreferência.

Como aplicar SIGs à segurança no trânsito?

Quando Sistemas de Informação Geográfica são aplicados a uma necessidade, facilitam muito a análise de dados relacionados a esta carência.

Por exemplo, seu uso aliado à segurança no trânsito facilitaria a elaboração de mapas de locais com maior número de assaltos, enchentes, ruas esburacadas, vias sem sinalização e por aí vai. Seu uso é infinito.

Por meio de dados alfanuméricos e dados gráficos, o SIG consegue fornecer informações precisas sobre os locais em que é usado. É possível ainda o rápido armazenamento e a rápida globalização de um número grande de informações, algo que seria impossível realizar somente com um papel e caneta.

Infrações, movimentações do solo, acidentes no trânsito estão por todos os lados das cidades e justamente por isso que a utilização correta e ostensiva de tecnologias ligadas à geografia de cada local se faz necessária, pois otimiza o serviço dessas entidades, principalmente as relacionadas diretamente ao tráfego. A informação espacial é fator significativo para obtenção de dados referentes ao trânsito das cidades e também referente à prestação de contas aos munícipes quanto aos investimentos para melhorias estruturais no tráfego.

Informações captadas por meio de SIG

  • Mapeamentos: por meio do uso de Sistema de Informação Geográfica é possível o mapeamento e levantamento de dados sobre a mobilidade urbana das cidades que o usam. Com isso, é possível a criação de serviços gratuitos e/ou de baixo custo final ao consumidor para melhorias estruturais ligadas diretamente e indiretamente ao tráfego local.
  • Acidentes: informe de acidentes nas vias mais complicadas da cidade para que o usuário evite aquele local, tanto para facilitar no resgate e atendimento às vítimas, quanto para quem iria passar por ali e necessita fazer desvio.
  • Transporte público: é possível acompanhar em tempo real se o transporte está vindo, qual a distância do usuário, o itinerário que ele percorre, horários e serviços prestados.

Pensando nas entidades que trabalham com a segurança no trânsito, como Defesa Civil, Polícia Militar, Secretaria de Transportes e a Guarda Civil Metropolitana, por exemplo, principalmente com atuação aos grandes centros urbanos, um sistema assim se faz necessário para que seja possível coletar várias informações de forma rápida e conjunta. O uso desse tipo de sistema é fundamental devido à grande demanda da sociedade por serviços e profissionais ágeis, que ajudam significativamente tanto na segurança pública quanto na mobilidade urbana, ou seja, ao trânsito.

E você, já conhecia os Sistemas de Informação Geográfica? Compartilhe com a gente quais as suas opiniões sobre esses serviços. 

“Faça