Atualmente o mundo do trabalho recompensa os profissionais mais dinâmicos, que se relacionam facilmente, agregam novas ideias e que adquirem, com o tempo, visão estratégica.

Pouco adianta uma empresa ter um departamento comercial bem estruturado se a sua logística for mal planejada e apresentar falhas. A equipe de vendas até conseguirá captar clientes, mas a logística defeituosa afetará sua experiência e fará com que desistam de fazer novos negócios. É por isso que o papel do novo profissional de logística mostra-se cada vez mais importante, pois, sem ele, a empresa não consegue obter melhores resultados.

Mas para, de fato, gerar resultados para uma empresa, o profissional de logística não pode mais trabalhar da mesma forma que há 5, 10 ou 20 anos atrás. O surgimento de novas tecnologias e o aumento da competitividade entre as empresas mudaram significativamente o perfil desse profissional. A seguir, mostraremos as características que ele precisa ter para atender às necessidades das empresas, agregando eficiência e qualidade. Confira:

Seis características que o novo profissional de logística precisa ter

1. Ser flexível e estar preparado para sair da zona de conforto

Não só a cadeia logística precisa ser flexível como também os profissionais responsáveis por ela. Isso porque imprevistos (como defeitos em caminhões e quebra de mercadorias) sempre acontecem, mesmo com as tecnologias tentando eliminá-los. E, em datas especiais, como o Natal e a Black Friday, a demanda aumenta, e o profissional precisa estar preparado para sair da sua zona de conforto.

2. Saber se comunicar com outros profissionais

A cadeia logística envolve muitos profissionais. Cada etapa (armazenagem, transporte, distribuição etc.) necessita de uma equipe diferente. Se o profissional de logística não conseguir “falar a mesma língua” que os outros colaboradores, desentendimentos poderão ocorrer. E isso acabará impactando a cadeia logística. Por isso, é fundamental que o profissional saiba comunicar-se com os membros do seu time e de outras equipes.

3. Ter um olhar estratégico

Os armazéns, os centros de distribuição, a movimentação de veículos e os processos logísticos em geral precisam ser otimizados, para que seus custos sejam reduzidos, a velocidade da cadeia seja aumentada e eles possam gerar um valor maior para as empresas. E para fazer essa otimização e melhorar a performance da cadeia logística, o profissional de logística precisa ter um olhar estratégico e amplo.

4. Ser proativo

Proatividade é fundamental, pois, como já dissemos antes, a cadeia logística está sujeita a imprevistos e demandas sazonais. O profissional precisa tomar atitudes proativas, para que, na hora de um incidente, ele tenha uma “carta na manga” e possa solucionar o problema rapidamente. Duas atitudes que ele pode tomar proativamente é preparar o armazém para as demandas sazonais e a logística reversa para o caso de devoluções de mercadorias.

5. Se relacionar adequadamente com outras áreas

Foi-se o tempo em que a logística trabalhava separadamente de outros setores, como o comercial e o financeiro. Para ser eficaz, deve haver sinergia entre as áreas. Somente assim a cadeia ficará totalmente integrada, o que reduzirá erros e aumentará a transparência dos processos.

6. Ter afinidade com as novas tecnologias

O novo profissional de logística precisa, obrigatoriamente, ter afinidade com os novos sistemas tecnológicos utilizados para gerenciar processos. Hoje, poucas empresas utilizam canetas e folhas de papel para registrar dados e anotar informações. Todas as atividades agora são controladas por meio de sistemas hospedados na cloud computing – a famosa nuvem – e podem ser acessadas a partir de computadores, tablets e smartphones em qualquer lugar.

Você é um profissional de logística? Possui todas as características listadas anteriormente? Que tal investir no curso de Tecnólogo em Logística da UnisulVirtual?

e-book-logistica-sustentavel-consumo-consciente