O setor de TI se mantém com alta demanda de profissionais no país, apesar das adversidades e incertezas na política e na economia. Nesse contexto, surge uma questão importante: afinal, TI é custo ou investimento?

Investimentos e custos

São resultados bem expressivos, contudo não é possível saber qual percentual foi visto como investimento e quanto foi custo. Antes de tudo temos que entender o que é investimento e o que é custo. O primeiro representa a aplicação de um capital com intuito de aumentar a capacidade de produção da companhia, esperando que haja um lucro maior que o capital investido. Já os custos são as representações dos gastos necessários para produzir ou comercializar os produtos já existentes. Os custos representam, portanto, gastos de manutenção daquilo que a companhia já possui.

É válido afirmar que os investimentos são feitos principalmente nas companhias e não em TI, pois é da diferença entre os valores gerados das vendas dos produtos/serviços, e dos custos imprescindíveis para a sua elaboração, que resultará o lucro desejado, porém estes nem sempre estão ligados aos ativos de TI. Esses ativos irão contribuir para que os lucros sejam gerados, entretanto não serão eles os produtos comercializados.

O que levar em consideração

Partindo do princípio descrito acima, os valores em ativos de Tecnologia da Informação podem ser considerados tanto custos quanto investimentos, dependendo das atividades que são inseridos. Quando é visto como custo deve ser tratado da mesma forma como são vistos outros gastos. Incluem gastos com publicidade, insumos, energia e outros necessários para que a companhia ofereça seus produtos com maior valor de mercado em relação aos necessários para sua produção. Ou seja, os valores empregados em TI contribuem para agregar valor ao produto e assim aumentar o lucro da companhia.

Os gastos com TI também representam um investimento quando são determinantes para a empresa criar novos produtos. Isso faz com que se questione se os valores são imprescindíveis para o crescimento do negócio ou sua inserção em novos mercados, e não apenas para a criação de valor. É válido salientar que os custos contribuem para o aperfeiçoamento e a comercialização dos produtos, uma vez que eles estão condicionados também à criação de uma identidade junto ao mercado.

Quando investir

Muitos empresários enxergam os gastos em tecnologia como um investimento necessário para o bom direcionamento do negócio. Aqueles que prezam por sua evolução tecnológica fazem investimentos cada vez maiores, uma vez que a área pode sofrer com acomodações. Trata-se de um mercado em constante evolução, tanto para as empresas, quanto para os usuários e profissionais.

Os empresários enxergam os investimentos como justificáveis, sobretudo quando se avalia os benefícios em potencial, entretanto as estimativas devem ser feitas levando em consideração um pequeno grau de imprecisão, erros que podem surgir e riscos integrados. É uma falha acreditar que a companhia que investe muito em TI terá um resultado maior e mais crescimento, uma vez que essas variantes independem do nível do montante investido, mas sim de gestão eficiente e adequada à realidade da organização.

Precauções

Antes de investir em tecnologia, a empresa deve avaliar se pode tornar as ações mais eficientes. Além disso, é preciso analisar algumas questões, como em qual tecnologia ela precisa investir, quem serão os gestores e se essa trará pontos positivos. Uma boa alternativa é colocar no papel os prós e contras dos investimentos, qual a importância e quais valores serão agregados com ele.

O ambiente corporativo necessita de soluções tecnológicas, principalmente quando utilizadas de maneira correta, o que abrirá um novo leque de opções benéficas. Entre elas estão a gestão da informação mais eficiente e uma integração maior com as metas, objetivos e a estratégia do negócio. Caso não haja uma análise consistente, a maior parte dos investimentos se tornam custos desnecessários para as organizações, não rendendo qualquer retorno.

Quer saber mais sobre TI, quando investir e quais rumos tomar? Veja mais abaixo outros artigos do nosso blog, que sempre traz novidades sobre a área!

Comece a aprender antes mesmo do curso começar, com os e-books gratuitos sobre gestão de TI do blog Mercado em Foco! São 4 títulos!