Uma das razões pelas quais sites de empresas como Booking.com, Netshoes e Mercado Livre mantém seu sucesso é o investimento constante na user experience das plataformas online de e-commerce, tanto em sua versão desktop quanto nos apps mobile.

Vivemos um período em que os consumidores priorizam experiências agradáveis durante suas compras, e não apenas os preços e os produtos oferecidos pelo mercado. Empresas que oferecem uma boa experiência de compra no e-commerce têm o poder de convencer o usuário a continuar a aquisição – ou seja, fidelizá-lo.

Perder ou fidelizar um cliente são consequências que caminham lado a lado nesse processo. Entender o que é a usabilidade nas compras online é primordial para os profissionais que trabalham com sistemas para a Internet. É isso que vamos explicar neste post. Confira!

O que é user experience no e-commerce?

Quando falamos em usabilidade, estamos nos referindo, em parte, ao um termo que tem se tornado cada vez mais popular: user experience ou experiência do usuário. Entender essa questão é saber como o cliente age na sua jornada de compra, quais são suas vontades e atitudes.

O objetivo é ter consumidores satisfeitos, dispostos a pagar novamente pelo produto ou serviço, a realizar novas compras e a recomendar a empresa.

Fatores que norteiam a usabilidade no e-commerce

  • Páginas responsivas e com funcionamento tanto em PC quanto em mobile já são o básico, o mínimo necessário, para uma boa experiência do usuário no meio digital.
  • Os pagamentos online, especialmente na plataforma mobile: segurança e praticidade devem estar presentes.
  • Pensar na informação disponibilizada também é papel de quem planeja a usabilidade de um site ou aplicativo: muitos dados “pesam” no carregamento das páginas, gerando demora e interrompendo a navegação do usuário.
  • O login social é outro exemplo de praticidade, já que integra o cadastro de clientes com as redes sociais ou contas de e-mail.

Muitos passos até a finalização de um pedido ou valores diferentes podem gerar abandono da compra. Por isso, processos com poucos cliques agradam os consumidores.

Outros fatores fazem parte do planejamento e gerenciamento da user experience no e-commerce: análise de comportamento dos usuários, definição de estratégias de conteúdo, e identidade visual consistente desde a publicidade até a página de check-out e e-mails recebidos pelo comprador, tudo isso gera uma experiência integrada e agradável.

Monitorar os consumidores é uma das principais práticas da user experience e o que determina o rumo do planejamento. Isso é feito, por exemplo, com a aplicação de questionários, verificação da interação nas áreas do site e testes A/B (quando só uma característica é modificada para analisar a resposta dos usuários).

Desvende a realidade do mercado de IoT (Internet das Coisas)


User experience designer versus user interface designer

Com tantas particularidades, essa nova forma de fazer e-commerce trouxe à tona duas novas habilidades para profissionais que atuam com desenvolvimento web: o user experience design e o user interface design.

O user experience design, ou UX design, é focado nos sentimentos causados pelo produto ou serviço no consumidor. O fluxo de tarefas do início ao final da compra e a facilidade oferecida ao usuário são atribuídas ao UX design.

O objetivo é fazer com que a marca e a experiência de compra sejam tão positivas que fiquem guardadas na memória do cliente.

Já o user interface design, ou UI design, é focado na ergonomia, na facilidade de usar e navegar por um fluxo de ações determinado. Projetar as telas com as quais os usuários vão interagir e fazer com que elas estejam conectadas ao fluxo planejado no UX design. Tem mais ligação com a linguagem e programação web.

Isso demonstra que o mercado de e-commerce vem se profissionalizando muito intensamente nos últimos anos, e que exige flexibilidade dos candidatos.

Grandes empresas podem oferecer papéis claros e distintos, mas as pequenas e médias ainda precisam da convergência de várias dessas habilidades em um único profissional.

Mesmo com a crise econômica, as compras online no país cresceram, fato que gerou a abertura de novas lojas virtuais. Portanto, a maioria dos empresários tem pensado nesse comportamento mais exigente dos consumidores e na experiência de compra no e-commerce.

É um bom momento para buscar novas oportunidades no desenvolvimento de sistemas para a Internet. Que tal conhecer o curso de graduação EaD da UnisulVirtual?

E não se esqueça de deixar seu comentário aqui nos contando o que pensa da user experience no Brasil!