Conhecer a gestão de ativos em Data Centers é um dos primeiros passos para se trabalhar com esse serviço. Conheça aspectos essenciais e saia na frente!

Com a alta conectividade e a rapidez da informação, fazer a gestão de ativos de TI de forma manual se tornou uma tarefa obsoleta. Novas ferramentas contribuem para redução dos custos, otimização do trabalho em equipe e melhor administração do patrimônio da organização.

Por conta do crescimento da utilização dos data centers, é extremamente importante que todos os equipamentos estejam em perfeito funcionamento e tenham uma gestão impecável, que vise prevenir todo e qualquer tipo de problema. Afinal, eles armazenam todos os equipamentos que processam os dados e as informações importantes para as empresas.

Por isso, a gestão de ativos em Data Centers deve ser feita de modo que seja viável acompanhar todos os equipamentos em tempo real: funcionamento, estado de uso e movimentações. Confira os aspectos indispensáveis que você precisa aprender para fazer isso!

7 coisas sobre gestão de ativos em Data Centers que você precisa saber

1. Visualização de elevação dos racks

Com o objetivo de abrigar servidores e bancos de dados para processar grandes quantidades de informações, os equipamentos de um data center são montados em racks ou armários metálicos.

Realizar a gestão de ativos em data centers envolve a visualização de quaisquer alterações que possam ocorrer nos racks, como consumo de energia e temperatura de cada equipamento, além do cabeamento elétrico e dos dados na rede.

2. Monitoramento de consumo elétrico e disponibilidade dos equipamentos

Todos os equipamentos de um data center devem ser capazes de processar uma grande quantidade de dados e informações de forma ininterrupta, garantindo que a empresa possa usufruir do sistema sem problemas operacionais na realização de seus serviços.

Por isso, é muito importante, durante o planejamento da gestão de ativos em data centers, manter o monitoramento do fornecimento energético e acompanhar a disponibilidade dos equipamentos. Para isso, fontes de alimentação ininterruptas, como no-breaks, subestações elétricas e até mesmo geradores de potência são muito importantes.

3. Gestão de movimentação, adição e troca de equipamentos

Mover, adicionar e/ou trocar um equipamento é uma tarefa delicada e arriscada; por isso, é um ponto muito importante na gestão de ativos em data centers.

É preciso compreender o tempo que a empresa disponibilizará para paralisar os sistemas, para que as alterações físicas sejam executadas, sem prejudicar seu funcionamento e operação.

Saber identificar e analisar os riscos envolvidos na operação, comunicando de forma eficaz a equipe técnica, garante o sucesso nessas operações.

4. Simuladores

Prever o futuro é um desejo de todos. Quando for estudar sobre gestão de ativos em data centers, recomendamos que conheça os principais simuladores e descubra como eles podem ser benéficos.

Saber previamente o que acontecerá com seu data center pode livrar você de situações de críticas, se corrigir rapidamente o que for necessário.

5. Mapeamento de rede de comunicação e elétrica

Todo os servidores e equipamentos do data center devem conversar entre si. Entre um rack e outro, haverá uma infinidade de cabos que promoverão a comunicação entre os equipamentos por meio da troca de dados. Eles também serão alimentados por uma rede elétrica que não pode falhar.

Ter todo o mapeamento de rede de comunicação e elétrica permite que você, quando fizer a gestão de ativos em data centers, saiba que tudo está em perfeitas condições ou se precisa mudar algo.

6. Relatórios e gráficos

Nada melhor que ter em mãos relatórios e gráficos para fazer a gestão de ativos em data centers. Acompanhar visualmente o desempenho das operações que são executadas pode oferecer insights sobre como melhorá-la, além de permitir prever possíveis erros que possam surgir.

Quando você projetou o seu data center, havia um padrão de trabalho a ser executado; qualquer coisa fora dessa métrica deve acionar um sinal de alerta.

7. Monitoramento remoto 24×7

Sua empresa pode até trabalhar de segunda a sexta, mas o processamento de dados é constante. Fazer uma gestão de ativos em data centers envolve o acompanhamento constante da infraestrutura e de todo o processamento de dados. Saber fazê-lo de forma eficiente elimina sustos desnecessários.

Ficou curioso para saber mais? Faça o download do e-book “Infraestrutura de TI como serviço: como você e sua empresa podem ganhar com isso?“, e saiba tudo sobre gestão de ativos em data centers!