Ao longo dos últimos 20 anos o desenvolvimento tecnológico mudou drasticamente a forma como as organizações operam. Na verdade, é quase impossível pensar na sobrevivência de uma empresa atualmente sem o uso de tecnologias de informação empregadas com o apoio de uma estrutura de gestão sólida e profissional.

Considerando todos os aspectos que trabalham para garantir a produtividade e o bom funcionamento de um negócio – desde a gestão de banco de dados, controle de e-mail e pesquisa de informação para a comunicação interna, até tendências como o social business, a mobilidade e a análise de dados -, basicamente tudo o que acontece todos os dias nos escritórios ao redor do mundo tem o apoio da Tecnologia da Informação (TI).

A gestão de TI como apoio ao desenvolvimento do negócio

Cada aspecto das tarefas do dia a dia de uma organização não é apenas feito através de TI, mas também monitorado por meio da TI.

Apesar disso, muitas vezes, as organizações são pegas com a falta de suporte de TI e assistência, o que pode ser extremamente prejudicial tanto para a gestão da reputação do próprio negócio, bem como o funcionamento da operação, a competitividade e a inovação necessárias para se manter forte e crescer no mercado.

Neste sentido, para que um negócio sobreviva, é essencial ter uma gestão de TI à altura das ambições corporativas. Pode-se implementar essa gestão de duas formas diferentes: com uma equipe interna ou através da utilização de uma empresa externa (outsourcing). Cada vez mais um misto destas duas formas é encontrado, ou seja, a equipe interna tendo apoio de fornecedores, especialmente quando o assunto é cloud computing (computação em nuvem), em que a virtualização substitui a infraestrutura interna, garantindo mais segurança e performance.

O papel do gestor de TI

Um gestor de TI interno é um profissional que atua dentro da empresa como ponto de contato para quando surgirem problemas, mas também como consultor para apoio aos processos e para o desenvolvimento organizacional.

De um modo geral, o gerente de TI é o líder da equipe. Ele coordena as questões relacionadas à tecnologia entre clientes e funcionários. É um profissional com conhecimento técnico, mas também cada vez mais assume habilidades e conhecimentos de negócio – conhecimento do mercado de atuação, comunicação, a completa compreensão das operações e a administração de talentos, entre outros.

Os Benefícios do planejamento e da organização da área de TI

A boa gestão de TI é um programa contínuo de serviços que irão servir para beneficiar a empresa. A vantagem do planejar a área de TI é a garantia do perfeito funcionamento dos sistemas, bem como a administração dos recursos e dos conhecimentos necessários para implementar as mudanças que precisam ser feitas para atender demandas, propor mudanças, formar parcerias externas e dar suporte ao planejamento estratégico.

Planejar a área de TI de forma estratégica

O planejamento adequado da área de TI vai além da satisfação dos requisitos dos usuários. Atende as ambições da empresa no que diz respeito ao ganho de mercado, melhorias de atendimento aos clientes, logística, gestão administrativa etc. É mais do que o diálogo apenas com plataformas, cliente/servidor e conhecimentos técnicos, vai para o campo do retorno sobre o investimento; para o plano estratégico do negócio.

Ter um departamento de TI bem organizado, é permear a cadeia de valor em cada um de seus pontos, apoiando as atividades corporativas com as melhores soluções. Em outras palavras, a TI está mudando dia a dia os conceitos tradicionais de gestão empresarial, e para melhor.

Quer mais informações sobre este curso? Acesse nossa página do curso de graduação EaD em Gestão de TI!