Os problemas com gestão de pessoas são recorrentes em empresas e estão relacionados principalmente à falta de uma estruturação da comunicação entre o empreendedor e seus colaboradores.

O feedback é uma ferramenta importante no processo de integração entre líder e liderado, e permite, quando realizado de forma correta, que se crie uma relação de confiança e se alinhe o desenvolvimento profissional do colaborador com os objetivos da empresa.

Para um processo de feedback eficiente e assertivo, alguns fatores são importantes e podem significar um maior sucesso para sua empresa. Confira.

Quando dar o feedback?

Primeiramente, o colaborador deve estar ciente de que a conversa se trata de um feedback com relação ao seu trabalho, e este deve ocorrer em momento oportuno. O ideal é que seja realizado em datas próximas aos fatos que serão tratados na conversa, de forma que o colaborador possa argumentar melhor com relação aos pontos discutidos. Além disso, o feedback na gestão de uma empresa deve ser objetivo e apresentar as atitudes positivas e os pontos de melhora de forma clara. Ao saber estas informações, o funcionário passa a ser mais assertivo com relação às suas atitudes dentro da empresa, gerando resultados positivos para esta. Esteja atento para que a conversa funcione como uma ferramenta para que comportamentos impróprios sejam alterados e resultados positivos sejam reconhecidos.

O que falar para o funcionário?

Outro fator importante para um bom feedback na gestão de uma empresa é apresentar para os colaboradores as expectativas com relação a eles. De forma objetiva, é necessário apresentar os resultados esperados, definir responsabilidades e prazos. Para isso, a empresa deve acompanhar os resultados do colaborador de forma periódica, e apresentá-los através de dados concretos, evitando que a conversa se torne subjetiva e seja alvo de interpretações e questionamentos. É preciso ainda definir uma periodicidade para a realização do feedback, de forma que o processo seja contínuo dentro da empresa.

Feedback como um espaço aberto

Um erro comum de diversas empresas é entender o feedback como via de mão única, ou seja, uma conversa na qual só o líder apresenta suas considerações positivas e negativas com relação ao liderado. É essencial que o colaborador tenha oportunidade de argumentar sobre os fatos apresentados, e que seja questionado com relação a sua satisfação quanto ao trabalho que vem realizando e suas perspectivas de crescimento. Através desta troca, a empresa pode identificar diferentes áreas pelas quais seus funcionários se interessam, e procurar meios de associar seu sucesso ao desenvolvimento destes. Estar atento ao que os colaboradores têm a dizer pode contribuir para os processos internos, além de ser uma forma de não perder mão de obra qualificada.

Os gestores responsáveis pela realização do processo de feedback na gestão de uma empresa devem estar preparados para tal, ou seja, ter sensibilidade e utilizar a abordagem certa durante a conversa com o funcionário. Em muitas empresas, os colaboradores temem esse momento, por isso a forma como a conversa é desenvolvida pelo gestor é muito importante. O feedback deve funcionar como um canal aberto de diálogo e ser realizado de forma a proporcionar o melhor retorno para ambas as partes envolvidas.

Assim, é importante que seja realizado por profissionais com experiência em gestão de pessoas e negócios. Para aqueles que desejam se capacitar na área, a UNISUL oferece o curso de graduação a distância em Processos Gerenciais, que instrumentaliza sobre este e outros relevantes instrumentos de gestão, num curso de graduação EaD de 2 anos. Trabalhando com, entre outros conteúdos, marketing, finanças e recursos humanos, o curso é ideal para quem deseja de forma flexível e prática se atualizar na área de gestão.

Sua empresa realiza feedback com seus funcionários? Compartilhe suas experiências com a gente nos comentários!