Por meio de editais, licitações, leis e iniciativa privada, é possível conquistar o tão sonhado financiamento para produções audiovisuais.

Sabemos que o mercado de produção audiovisual oferece inúmeras áreas de atuação, sendo possível trabalhar em organizações de todos os tipos ou construir o próprio negócio.

As dificuldades desse último estão, na maioria das vezes, relacionadas ao financiamento para produções audiovisuais. O produtor autoral deve ser capaz de pensar no filme de maneira empreendedora para conseguir o investimento desejado.

O que o diferencia dos demais é o perfil analítico e gerencial. Se você pensa em ser um produtor audiovisual autoral, veja o que é necessário para conseguir financiamento!

Fontes de financiamento para produções audiovisuais

O audiovisual já passou por momentos distintos no Brasil. Na década de 1990, por exemplo, a produção era tímida por conta da extinção da Empresa Brasileira de Filmes.

A retomada da produção deve-se à política de incentivos fiscais, estabelecida por meio de leis como Rouanet e Audiovisual. Elas permitem que empresas patrocinadoras invistam em projetos e abatam o valor de seu importo de renda.

O Fundo Setorial do Audiovisual também é responsável por direcionar recursos às produções independentes. Cabe ao produtor ficar atento às oportunidades e participar das licitações e dos editais específicos.

Existe, ainda, a possibilidade de prospecção direta de financiadores. De acordo com a temática do filme, é possível recorrer a empresas que tenham interesse na mensagem que será divulgada. Essa é uma ação clara de marketing cultural: uma forma que as organizações têm de associar suas marcas a projetos e, com isso, ganhar visibilidade.

Projetos comunitários e sem fins lucrativos

Por serem nobres, os projetos comunitários são sinônimos de propagação de cultura e educação no nosso país. Tal como os outros, eles podem ser patrocinados pelo Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac). Por se tratar de um processo complexo, vale se especializar no tema.

Estudo do projeto, financiamento e modos de produção

Com a ideia em mente e o perfil do projeto que será filmado em mãos, é preciso ter tempo para estudá-lo e planejá-lo. Só dessa forma, com o escopo definido, é possível buscar financiamento para produções audiovisuais e encontrar os modos adequados para a sua.

Formatação de projetos, plano de trabalho e orçamento

Tudo isso cabe no desenho de produção do produto – no caso, o filme. Esse momento é mais gerencial que criativo, pois o profissional precisa analisar custos, recursos e prazos; gerir pessoas e materiais; dividir a produção em tarefas e etapas; e criar um fluxo de trabalho que garanta entregas com qualidade.

Geralmente, o produtor assume grande parte dessas responsabilidades. Ele zela pelo planejamento e pela execução de todas as ações que viabilizam o filme. Em suma, é ele quem dá condições para que os demais departamentos funcionem de maneira adequada.

Os desafios são grandes para produzir um filme, um videoclipe ou qualquer outro audiovisual, principalmente quando o financiamento ainda precisa ser conquistado. Pensando nisso, a Unisul estruturou seu curso de Produção Multimídia sobre os pilares do empreendedorismo. No currículo os alunos são ensinados sobre desenho de produção, negócios e planejamento de projetos.

Invista em seu futuro! Em dois anos você terá um diploma com a mesma validade de bacharel e uma gama de conhecimentos práticos e teóricos.

Conheça o curso de Produção Multimídia e tire suas dúvidas com os nossos consultores!