Após a escolha sobre qual curso mais se encaixa no seu perfil, chega a hora de buscar a universidade certa para acomodar seus estudos e alguns dos anos mais incríveis da sua juventude. Neste momento se inicia uma segunda etapa de pesquisas e possibilidades: a de escolher a melhor universidade.

Um dos grandes erros neste momento, segundo especialistas, é acreditar que todas as universidades têm os mesmos currículos e as mesmas infraestruturas. Apesar de possuir algumas regulamentações e exigências, instituídas pelo Ministério da Educação, cada curso possui certa autonomia em relação às grades curriculares e especialmente às atividades extras e infraestrutura.

Mas como escolher dentro de uma gama de mais de 2,7 mil universidades, centros universitários e faculdades públicas, comunitárias e privadas espalhadas pelo Brasil?

O que levar em conta antes de escolher a melhor universidade para você:

Credenciamento no MEC

Verifique se as instituições de ensino que você está almejando são credenciadas no Ministério da Educação. Isso pode influenciar a validade do seu diploma no futuro e possíveis financiamentos para bolsas de estudo.

Qualidade de ensino

Avaliar a qualidade de ensino pode ser meio subjetivo, não é mesmo? Para tentar auxiliar os estudantes, vários conceitos e indicadores foram criados para analisar o quanto um curso é bom dentro de uma instituição de ensino. O MEC, por meio do ENADE e o Guia do Estudante da Abril, são algumas das listas mais conceituadas pelo país.

Pesquise qual o conceito do curso que você pretende fazer e lembre-se: os conceitos normalmente são fornecidos por cursos e não necessariamente por centros de ensino.

Analise as grades curriculares

As grades curriculares dos cursos podem ser diferentes de instituição para instituição, isso pode depender do corpo docente, do ano em que foi montado o currículo do curso, a infraestrutura, a inclinação da própria faculdade, entre outros aspectos. Por isso é importante analisar as diferentes grades curriculares e ver qual mais se encaixa nas suas expectativas.

Infraestrutura da instituição

Para alguns cursos, a infraestrutura é de extrema importância. Por exemplo, um curso de Medicina deve ter hospitais para o internato, ou convênios com instituições de saúde próximas. Já os cursos de Engenharia, Jornalismo e Cinema precisam de laboratórios equipados. Confira também a própria estrutura das salas e dos centros, como lanchonete, transporte, biblioteca, segurança etc. Uma boa dica é, se possível, visitar a instituição e conversar com alunos que já estudam nela.

Convênios e intercâmbios

É interessante pesquisar também os diferenciais que as universidades oferecem como intercâmbios, possibilidades de formação continuada, empresas júnior, iniciação científica, campeonatos, palestras e convênios com empresas para estágios. Essas bagagens são essenciais para a experiência universitária e mais tarde, para a inserção no mercado de trabalho.

Localização e possibilidades de transporte

Considerar a localização da sua universidade também é importante. Não apenas quando ela fica em outra cidade, mas também quando ela está na cidade onde você mora. Algumas possuem diversos campi espalhados e chegar a um ou outro pode ser trabalhoso, demorado ou até mesmo perigoso. Outras têm uma infraestrutura próxima incrível repleta de restaurantes, bares e empresas.

Avalie também quais são as possibilidades de transporte até a universidade. Ônibus fretados, grupos de carona e acesso fácil do transporte público são algumas características que fazem a diferença.

Custo e financiamentos

Mesmo que você tenha optado por uma universidade pública é importante verificar os custos envolvidos durante a graduação. Pois, ao longo do curso você terá que fazer cópias de materiais educativos, comprar outros materiais e equipamentos e, em algumas situações, arcar com os custos de alimentação e moradia.

Verifique se a instituição que você deseja é adepta de alguns programas de financiamento do governo federal caso você necessite. Por exemplo, o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), Uniedu (do governo de Santa Catarina) e até algum módulo de financiamento próprio da instituição.

É interessante avaliar também quais as possibilidades de rendimentos dentro da instituição como bolsa esporte, monitorias, bolsas estágios e outros auxílios.