A área de Cyber Security e Direito Digital pode garantir a sobrevivência de uma organização e alavancar seu sucesso.

Empresas de qualquer segmento devem garantir a continuidade de seus negócios. Para isso, a área de Cyber Security e Direito Digital é importantíssima.

Crimes cibernéticos e demandas não atendidas podem colocar em risco toda a atividade. Diante das possibilidades, os empresários devem saber como estruturar essa área tão fundamental.

Saiba mais no nosso post!

A importância do Direito Digital

O Direito Digital não é propriamente um ramo jurídico novo, mas uma nova forma de entender o Direito. O pensamento e a aplicação das leis nessa recente conjuntura, que é a era digital, foram modificados para atender aos anseios da sociedade.

Existem novas situações próprias do ambiente digital e, consequentemente, crimes que só acontecem nele. Por isso, o Direito Digital ganhou enorme importância para as empresas. Como lidar com os ataques virtuais e as demandas dos consumidores?

Os crimes cibernéticos são um ótimo exemplo de como o Direito precisou se reinventar. Alguns pilares do pensamento jurídico foram repaginados, como a liberdade de expressão, a privacidade e a ética. Lógica semelhante se aplica às relações de consumo, que agora são bastante virtuais.

A área de Cyber Security e Direito Digital

Todas as áreas de uma empresa devem ter estratégias alinhadas aos negócios e às suas necessidades. A área de Cyber Security e direito digital não fica de fora desse padrão, mas tem a particularidade de ser responsável pela segurança da informação e de dados estratégicos.

Algumas das abordagens de uma área de Cyber Security e Direito Digital são:

  • Infraestrutura crítica: é a infraestrutura de TI da empresa, que deve ser analisada para entender e prevenir vulnerabilidades. Um ataque pode afetar a disponibilidade do negócio, motivo pelo qual se desenvolve um plano de contingência para evitá-lo.

  • Segurança de rede, de nuvem e de aplicativos: diz respeito à proteção contra invasões e malwares. Controles de acesso, ferramentas de monitoramento de segurança da rede, firewalls, testes e codificação são algumas táticas empregadas.

  • Análise de conteúdos que podem comprometer os direitos de uma pessoa física ou jurídica, como violação de propriedade intelectual e ataques à reputação da empresa, entre outros.

  • Treinamento para prevenção de crimes cibernéticos, compliance e conscientização de colaboradores sobre uso de equipamentos eletrônicos.

  • Gestão de riscos tecnológicos.

A estruturação da área de Cyber Security e Direito Digital de uma empresa

Para estruturar a área de Cyber Security e Direito Digital de uma empresa, é preciso ter em mente que o objetivo é garantir confidencialidade, integridade e disponibilidade das informações. Conforme dito anteriormente, é preciso se planejar para que os negócios continuem traçando estratégias para superar desastres e combater crimes cibernéticos.

É impossível estruturar essa área sem contar com o auxílio de profissionais qualificados. São eles os responsáveis por planejar os mecanismos de prevenção a falhas de segurança e ataques, bem como descobrir eventuais crimes virtuais cometidos contra a empresa. Em outras palavras, eles atuam em todos os momentos da segurança.

Esses profissionais, que devem possuir conhecimentos técnicos e jurídicos, contribuem também para o treinamento dos demais colaboradores. Não custa lembrar que boa parte das falhas de segurança de uma empresa se dão por erro humano.

O perfil dos profissionais de Cyber Security e Direito Digital

A segurança da informação é um fator estratégico para uma empresa. Mas, e quando os crimes virtuais ocorrem e colocam em risco os dados? Toda organização deve ter profissionais qualificados de Cyber Security e Direito Digital, que conseguirão analisar mídias em geral, recuperar dados e elaborar perícias para encontrar os responsáveis pelos ataques.

Em suma, esses profissionais têm capacidade de:

  • Analisar metodologias, ferramentas e soluções da empresa que apoiem os processos de Cyber Security;

  • Aplicar metodologias e ferramentas forenses de acordo com a ocorrência de crimes;

  • Avaliar de forma estratégica a utilização das técnicas de investigação criminal e análise forense;

  • Gerenciar processos básicos que suportam o armazenamento de informações em meios eletrônicos.

A área de Cyber Security e Direito Digital pode garantir a sobrevivência de uma organização e alavancar seu sucesso, desde que existam profissionais qualificados responsáveis por ela.

É gerente e acredita que precisa capacitar os colaboradores da sua empresa sobre Cyber Security e Direito Digital?

É profissional da área e quer se qualificar ainda mais? Conheça os cursos de especialização oferecidos pela UnisulVirtual: