Ver o nome na lista de chamada do primeiro semestre da universidade é o sonho de muitos jovens que estão terminando o ensino médio. Mas conseguir uma boa colocação em uma universidade de prestígio e uma vaga para cursar uma graduação não é uma tarefa tão simples assim. É necessário muita dedicação e, claro, estudo.

Saber não só quanto e o que mas também como estudar para o Enem e outros vestibulares é imprescindível para ter um bom aproveitamento. É justamente nesta hora que entram em cena milhares de métodos milagrosos. Aposto que você já ouviu coisas como “estude antes do almoço exatas e depois do almoço humanas” ou “as matérias devem ser revisadas a cada duas semanas para serem fixadas”. Algumas dessas dicas podem até ter fundamento, mas outras não passam de balela.

Fato é que estudar é algo individual e você deve fazer testes para avaliar qual a melhor técnica para você e sua rotina específica. A condução dos seus estudos (especialmente em casa) deve ser feita por você. Mas alguns métodos sempre têm um bom resultado e não custam dar uma encaixada na agenda, não é mesmo?

Veja algumas dicas de como estudar para o Enem e outros vestibulares:

1. Estudo deve ser dividido ao longo do ano

Um dos grandes erros de pessoas que estão estudando para o Enem e outros vestibulares é concentrar tudo nos últimos seis meses. O ideal é ter um cronograma de estudos ao longo do ano para conseguir revisar todo o conteúdo com calma e sem passar de seis horas diárias. De acordo com pesquisadores norte-americanos, em um levantamento publicado na Association for Psychological Science, essa é uma das técnicas mais eficazes para um estudo realmente eficiente. O que deve ser combatido aqui é aquele desejo quase que incontrolável de procrastinação.

2. Os conteúdos que você domina podem ser seus diferenciais

É comum ouvirmos que você deve focar seus estudos nas disciplinas que têm mais dificuldade. Mas professores de cursinhos pré-vestibulares estão começando a rever essa prática. Segundo eles, é mais indicado destinar mais tempo às matérias que você já domina. Elas podem ser seu diferencial na hora de uma prova.

Essa mesma dica vale para os conteúdos que têm pesos diferenciados nas provas de admissão para o curso que você deseja. Por exemplo: em alguns vestibulares para engenharias, as disciplinas de física e matemática têm mais peso do que as de biologia ou inglês.

3. Intercale os estudos de diferentes conteúdos

Intercalar conteúdos diferentes ao longo de um dia de estudo permite não só combater o tédio como também acessar memórias de longo prazo e perceber quais informações você realmente fixou. A recomendação é que você estude duas matérias por dia, normalmente uma de exatas/biológicas com uma de humanas.

4. Pratique com simulados

Os simulados são maneiras mais eficazes de aprendizado do que sublinhar conteúdos e fazer resumos. Ao resolver provas e questões parecidas com as do vestibular que se pretende você precisa buscar no seu cérebro informações já estudadas e assim as assimila melhor. O ideal é avaliar as questões que você errou após a realização da prova e intensificar os estudos nesses conteúdos.

5. Pense mais na estrutura da redação

A melhor forma de estudar redação é focar na estrutura dela independentemente se for dissertação, narrativa, conto ou outra modalidade de texto. Muitas pessoas pensam mais nos temas possíveis e esquecem que no momento em que você sabe criar uma estrutura com facilidade é mais fácil construir um texto sob pressão.

6. Explique o conteúdo para outra pessoa

Pesquisas mostram que uma pessoa tende a aprender 30% a mais de um conteúdo quando tenta explicá-lo para outra pessoa. Isso acontece porque para explicar o aluno tem de criar uma linha de raciocínio com todas as informações que tem, o que o ajuda na fixação do conteúdo.

7. Reserve tempo para descanso

Sim, descansar é também uma tarefa que deve estar presente no seu cronograma de estudos. Seu cérebro precisa de tempo para descansar e memorizar os conteúdos vistos ao longo do dia. Esse tempo de desligamento é mais necessário ainda quando a prova de vestibular vai se aproximando, uma vez que é um momento ainda mais tenso.

8. Busque maneiras alternativas de estudo

Vista como grande vilã, a internet pode ser uma aliada na hora de aumentar a concentração e a produtividade dos estudos. É só procurar conteúdos alternativos de estudo que irão ajudar em explicações e na fixação de matérias. Vídeos no YouTube, sites, aplicativos e até podcasts podem ser excelentes saídas.