O cenário de estagnação econômica que o Brasil vem enfrentando desde 2014 tem preocupado as empresas de todos os portes e segmentos. Mas, como se manter competitivo num mercado com baixa previsão de crescimento e em contenção de investimentos?

A tecnologia pode ajudar! A seguir, veja 5 maneiras de usar a tecnologia para se destacar no mercado e ganhar competitividade:

1 – Promova a integração de todos os processos por meio de um ERP

Um grande desafio encontrado pelas empresas é integrar seus processos, fazendo com que a operação caminhe sem desencontro de informações e de uma maneira rápida e econômica. Com uma solução integrada de gestão empresarial (ERP) é possível conseguir isso. Assim, quando o departamento de vendas fecha um pedido, por exemplo, automaticamente o pessoal de estoque tem a baixa dos produtos, o faturamento é acionado e o departamento de finanças contabiliza a transação financeira os lucros etc.

O que antes era feito com inúmeras planilhas que precisavam ser consolidadas separadamente, passa a fazer parte de um fluxo lógico de trabalho, fazendo com que as pessoas ganhem tempo em suas atividades e produzam mais e melhor.

2 – Melhore a comunicação entre os departamentos e filiais com tecnologias móveis

Se o ERP integra as atividades e as informações, as ferramentas acessáveis via dispositivos móveis (smartphones, tablets, notebooks) por meio de aplicativos e interface web podem quebrar as barreiras de comunicação e colaboração entre departamentos e filiais.

Com a tecnologia mobile é possível proporcionar mais agilidade aos vendedores que vão a campo, por exemplo. Eles conseguem inserir pedidos no sistema durante a reunião com o cliente, agilizando o processo para satisfazer a necessidade dos consumidores e potencializar os resultados.

A própria comunicação entre filiais em diferentes cidades e estados pode ser feita de uma maneira rápida e barata, com ferramentas gratuitas (Hangout, Skype etc) e com aplicações de baixo custo.

3 – Potencialize a infraestrutura com a computação em nuvem

A computação em nuvem ressignificou a TI corporativa. Há um mundo antes e outro depois da nuvem. Se antes a empresa precisava investir uma quantidade imensa de recursos em equipamentos e pessoal qualificado para garantir que as suas informações seriam processadas e armazenadas de forma segura, agora é possível adquirir sistemas, hardwares, infraestrutura e uma série de serviços online, via provedores, que têm excelente qualidade e garantem total disponibilidade e segurança via internet.

4 – Extraia valor dos dados: use TI para ter mais competitividade

Se antigamente as empresas tinham poucas informações para apoiar suas decisões, agora elas estão tendo que lidar com a quantidade excessiva de dados estruturados e não estruturados que produzem ou que seus stakeholders produzem (Big Data). As transações financeiras, as interações com os clientes, as menções à marca nas redes sociais, entre outras formas de produção e compartilhamento de dados, podem esconder oportunidades de conhecer melhor o mercado, entender os anseios dos consumidores, ter insights para inovar etc.

Para tal, é preciso ter ferramentas como Business Intelligence (BI), CRM e aplicações de análise de dados que ajudem a responder as perguntas que a empresa precisa decifrar.

5 – Tome decisões melhores com o apoio da tecnologia

As decisões, cada vez mais, precisam ser tomadas com rapidez e de forma assertiva. Os erros podem ser fatais no ambiente competitivo do mercado. Uma compra, uma contratação, uma parceria etc: tudo precisa ser pensado rapidamente. Ao obter ferramentas que entreguem relatórios rápidos e fáceis de serem analisados, bem como ter as informações referentes ao mercado em tempo hábil, é possível agir com antecedência, prever, identificar e agir para minimizar riscos e ganhar tempo.

Gostou do post? Se ficou curioso para saber mais detalhes sobre o curso, acesse o site da graduação EaD em Gestão de TI!