O ingresso na universidade é um momento de escolhas. Após se decidir entre os vários cursos existentes, é preciso também optar pelo período do dia para estudar que mais se adapta à sua rotina (isso quando a faculdade não é em período integral!). Então, entre matutino, vespertino e noturno, como escolher o melhor horário do curso universitário?

A noção de “melhor horário” é muito relativa. Normalmente ela se define a partir da perspectiva e do perfil do estudante: se ele já trabalha, se pretende encontrar estágio na sua área com mais facilidade, se quer e pode apenas se concentrar nos estudos, se tem facilidade para acordar cedo ou se só encontra disposição para se dedicar aos livros de madrugada.

O melhor horário do curso universitário

As variáveis são muitas, mas geralmente ocorrem a partir de três eixos de interesse, que podem te ajudar a estabelecer prioridades:

Conciliar com o trabalho

Quando alguém se dedica à vida universitária é porque procura se qualificar e obter uma colocação no mercado de trabalho. Muitos cursos oferecem possibilidades de estágio logo no primeiro ano, e saber em que momentos do dia as oportunidades se concentram é fundamental.

Por isso é bom se informar antes de escolher. De modo geral, frequentar aulas à noite facilita na busca de vagas disponíveis somente na manhã e na tarde. Em muitos casos, também, o estudante ingressa na universidade já trabalhando em período integral: e então ou ele encaixa o horário de estudo dentro da sua rotina ou negocia novos horários com seus superiores.

Desempenho acadêmico

Graduar-se, no entanto, não é somente um meio de obter vagas no mercado de trabalho. O conhecimento, o aprendizado e os estudos podem ser objetivos por si só, exigem dedicação, e há muitos professores bastante rigorosos com relação a presença e notas.

Importante é saber em qual período do dia você desempenha melhor os estudos e em qual prefere para descansar: quando você está mais concentrado, disposto e revigorado, sentindo-se bem para ler, frequentar a sala de aula e aprender sobre temas complexos? E quais horas separa para descansar, dormir ou executar atividades extracurriculares?

E as horas livres?

Dependendo do seu grau de dedicação, a vida universitária pode ser cansativa, ainda mais se você a concilia com trabalho e estágio. Mas os horários de lazer e descanso também são fundamentais para o aprendizado e para sua saúde. Ninguém funciona 24 horas por dia.

Não se trata somente de frequentar as festas e diversões comuns à vida universitária, mas de aproveitar o momento para conhecer pessoas e construir novas amizades. Afinal, você irá conviver, durante seus anos de estudo, com pessoas que compartilham de mesmos interesses e preocupações. Aproveite para aprender com elas também.