Como o profissional de segurança do trabalho pode atuar na gerência de riscos para salvar milhões de vidas e bilhões de reais?

A segurança do trabalho é, hoje, fator de competitividade. O número de acidentes interfere negativamente no orçamento e na imagem de qualquer empresa.

O impacto humano e econômico dos sinistros laborais é gigantesco: a Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que cerca de 2,3 milhões de pessoas tenham perdido a vida por causa de acidentes e 300 milhões tenham ficado feridas.

Em termos financeiros, o custo dos acidentes — contabilizando dias perdidos de trabalho e custos com saúde, reabilitações e pensões — é estimado em 4% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial.

Nesse contexto, o gerenciamento de riscos surge como fator estratégico no controle de danos e no manejo de crises no âmbito da segurança do trabalho.

Entenda qual o papel do profissional de segurança do trabalho na gestão dos riscos!

O que é o gerenciamento de riscos para a segurança do trabalho?

No âmbito do gerenciamento de projetos, o risco é um:

“Evento incerto ou condição que, se vier a ocorrer, tem efeito positivo ou negativo sobre um objetivo do projeto.” (PMBOK, 2013)

Nesse sentido, os riscos podem ser vistos também como oportunidades. Assim, as estratégias de gestão de riscos são classificadas como:

Impactos Negativos Impactos Positivos
Evitar Explorar
Transferir Compartilhar
Mitigar Melhorar

Porém, todo gestor lida com recursos limitados. Por essa razão, frequentemente esse profissional precisará aceitar certo nível de riscos que não poderá controlar.

De modo geral, os riscos empresariais são classificados como:

  • puros ou relativos às possibilidades de ganho ou perda, como riscos administrativos, políticos e de inovação;
  • especulativos ou relativos à materialização das perdas, como riscos às pessoas, aos materiais e às propriedades.

Portanto, as empresas estão suscetíveis a riscos imensuráveis e mensuráveis. Deste modo, são de suma importância para o crescimento das organizações o conhecimento e o gerenciamento dos riscos pertinentes.

O que é gerenciamento de riscos?

O papel da gerência de riscos é implementar estratégias de identificação, avaliação e controle de riscos para a redução da probabilidade de danos ou de lesões ao patrimônio humano, material e ambiental.

Além disso, o gerenciamento de riscos fornece meios para que as organizações atendam à legislação vigente. Então, é inevitável que seja a ele incorporado o que está previsto nas Normas Reguladoras (NRs).

Antes de chegar a uma fatalidade, é necessário que haja 300 mil comportamentos de alto risco que podem terminar em lesões, incapacitações e outros prejuízos humanos e materiais.

O que a gerência de riscos tem a ver com a segurança do trabalho?

A gerência de riscos dentro da segurança do trabalho atua de modo a prevenir atos inseguros ou mitigar riscos de acidentes laborais.

Para isso, o gerente de riscos deve se apoiar no Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR), onde constam as orientações gerais para a prevenção de acidentes em determinado ambiente de trabalho.

Além disso, a gerência de riscos na segurança do trabalho é responsável por repassar as orientações gerais contidas neste documento de modo a prevenir acidentes.

O PGR é obrigatório para a obtenção do Licenciamento Ambiental. Verifique a legislação local para saber como isso funciona em sua região.

Com a finalidade de repassar as informações contidas no PGR e nivelar as expectativas, são utilizados procedimentos como as Semanas Internas de Prevenção ao Acidente de Trabalho (SIPATs). Nesses treinamentos, o especialista em segurança comunicará a respeito dos procedimentos, medidas preventivas e uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

O investimento em gerência de riscos na área de segurança do trabalho compensa. Dados da OIT informam que o prejuízo financeiro com as consequências dos acidentes nos ambientes de trabalho chega à cifra de R$ 26 bilhões aos cofres públicos brasileiros.

O Brasil, aliás, é o 4º colocado mundial em quantidade de acidentes e doenças de trabalho. Esse número alarmante pode ser reduzido, desde que ações apropriadas de gerência de riscos sejam adotadas pelas empresas e seguidas pelos colaboradores.

Diante disso, fica evidente o papel estratégico da gerência de riscos dentro da área de segurança do trabalho. Além de preservar vidas humanas, ela ajuda a diminuir o enorme prejuízo financeiro e produtivo ocasionado pelos acidentes laborais.

Os riscos podem ser classificados de várias maneiras, de acordo com o perfil da empresa em questão. Os prejuízos financeiros e humanos causados por doenças e acidentes de trabalho chegam a cifras bilionárias, um dado preocupante para a saúde pública.

Porém, com uma boa gestão de riscos, esse número pode cair drasticamente, salvando milhões de vidas e poupando bilhões de reais.

Quer saber como se tornar um especialista nessa área? Então conheça o curso de pós-graduação em Engenharia e Segurança do Trabalho da Unisul!